Siga este blog também

5 Coisas que Aprendi em 2011

1) Reveja seus hábitos, principalmente, o de adiar as coisas - parece chavão, mas, não é. Depois eu ligo, depois eu falo, depois eu vou... cuidado com isso! Logicamente que você precisa de equilíbrio, pois, se for participar de todos os eventos para os quais é convidado, não sobrará tempo para si mesmo nem para a família. Apenas discirna. O que não dá para adiar, o que dá e, se adiado, cumpra em tempo futuro. Aquela visita por tanto tempo adiada poderá acontecer num local menos desejado possível - o cemitério.

2) Cuide de sua saúde mental e física - o sedentarismo é igual tabagismo, uma hora pode dar ruim. Financeiramente você está impedido de praticar atividade física? Saiba que um simples alongamento ao acordar por meros 15 minutos já ajuda bastante. Se o problema é tempo, lembre-se que se precisar remediar você terá que encontrá-lo de qualquer jeito, então, melhor é prevenir mesmo. Não abra mão do seu momento de lazer. Toda pessoa precisa de um momento pra si - longe da galera, longe do barulho, apenas consigo mesmo. Cultive isso; duvido que não se sinta melhor!

3) O futuro é agora - aprendi com a ex-jogadora de basquete, Hortência, que oportunidade é uma mulher careca com uma trança na testa. Ou você agarra, ou você a perde. É comum nos privarmos hoje de algum prazer em prol de um benefício futuro no campo profissional. A perspectiva do quando [quando isso, quando aquilo...] torna o presente opaco e o passado vazio. Não temos o futuro. Temos apenas o presente. Uma história não é escrita à base de expectativas, porém, de ações, portanto, pense no que vem fazendo da sua no último(s) ano(s). Não haverá outra, ela é a única que você tem, portanto, desfrute-a.

4) O estresse é inevitável, portanto, gerencie-o. Você ficará irritado com situações na igreja, no trabalho, na família, ao sair para passear, almoçar, pagar uma conta. Decidir permanecer ou não irritado é o "x" da questão. Você tem o recurso da oração. Estigmatizá-lo foi a maneira sútil pela qual satanás induziu o cristão a buscar soluções e alívio carnais. Não tente ter domínio próprio de forma carnal porque senão você terá cólicas emocionais e doenças psicossomáticas. Andar no Espírito deve ser igual a caminhar na rua - um passo por vez de forma constante e rotineira. De tanto martelarem que murmuração é pecado, tem muito crente fingindo mansidão e longanimidade. Faz isso não, mano, porque isso vai acabar com a tua saúde. Tem hora que é melhor sentar o dedo na buzina do que encher o reservatório que vai dinamitar uma crise nervosa.

5) Existem pessoas que nunca ouviram o plano de salvação e moram ao redor de nossas igrejas. Eu pensava que nos centros urbanos havia quase que um esgotamento no que diz respeito à pregação, haja vista o acesso pela rádio, tv e internet. Qual não foi o impacto ao perceber que dezenas de pessoas não sabem ou nunca ouviram sobre Jesus [na concepção de Salvador e remidor de pecados]. É uma situação semelhante a você ter ouvido falar em ações e bolsa de valores. Ouvir falar, acho que a maioria já ouviu, daí entender a dinâmica e saber operar lá dentro vai uma distância descomunal. Falta ensino. Mais do que isso, falta didática para se comunicar o plano de salvação no evangelismo. O ide e pregar foi interpretado e repassado erronemante como se tratasse apenas de sair por aí e falar a respeito. Vai além disso, trata-se de saber comunicar [capacitar o emissor, escolher o devido canal e ter o feedback do receptor], no mínimo. Isso evitaria pessoas que aceitam Jesus em todos os cultos, que não sabem se Jesus está no céu ou no seu coração, se são salvas ou não, se Jesus é Deus ou não e por aí vai. As almas perdidas são em número maior do que imaginamos e podem estar sentadas ao nosso lado todo domingo, nos cultos da igreja.

FELIZ 2012!

Um comentário:

  1. Então mãos a obra, vamos evangelizar da maneira correta.

    ResponderExcluir