Siga este blog também

O Caso Marco Feliciano é Indefensável!



O caso do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) está cada vez mais sério.
Muitos dos meus amigos acreditam que nós, como evangélicos,  deveríamos defender
o referido deputado contra uma "campanha difamatória" promovida pela militância
LGBT. Bom, gostaria muito que Feliciano fosse apenas uma vítima inocente de
difamação, mas ele não é. Ou a má fama seria fruto de informações mentirosas?

Ora, os fatos não dizem isso.
E outra. É quase um sacrilégio atribuir Mateus 5.10-12 para esse pastor.
 O Feliciano não é um perseguido por causa da justiça,  mas simplesmente paga o
que plantou.
Vejamos:
a)  Quem usou o nome de Deus em vão e de uma tal de “psicologia espiritual” para
pedir votos ao partido que hoje mobiliza massas em protesto contra o próprio?
[Veja vídeo aqui].

b) Quem falou frases de interpretações sectárias para expor bobagens numa rede
social? Quem envergonhou a fé cristã com palavras espúrias ao idealizar uma
suposta maldição sobre determinado continente?

c) Quem paga diversos pastores com dinheiro da Câmara dos Deputados como se eles
fossem assessores da casa legislativa? Isso se chama CORRUPÇÃO [Leia a reportagem aqui].

d) Quem atribuiu a bênção de Deus à senha do cartão de débito de um ofertante? [Veja o vídeo aqui].

e) Quem escreveu uma autobiografia megalomaníaca que hoje é exposta pela imprensa
como exemplo de orgulho e ostentação? [Leia a matéria aqui].

Caros, não é possível que sejamos convenientes com um pastor e deputado tão ruim só
porque ele porta certa agenda que nos interessa. Por acaso agora os fins
justificam os meios? Eu não quero ao meu lado um pastor que diga ser pró-vida
enquanto é suspeito de desviar dinheiro público que poderia ser usado na compra
de uma ambulância. Que moralidade torta é essa?

Vivemos numa democracia e sabemos que o pilar da liberdade de expressão não pode ser
contestado. Portanto, o Feliciano pode falar e acreditar na besteira que ele
quiser, mas só não pode se colocar como perseguido por causa do Evangelho.
Repito, tal atribuição é  um sacrilégio. Além disso, ele não me representa. E sinto vergonha que evangélicos tão desastrados ganhem tamanha notoriedade na mídia.

A Bíblia é muita clara sobre as reais razões que levam um verdadeiro cristão a ser considerado um perseguido.

Deixo agora um trecho da Primeira Carta de Pedro (3.13-22) onde essa questão está bem
clara. Observe bem as frases em negrito, pois a Palavra de Deus fala por si.

Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem? Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes.
"Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados. " Antes,
santifiquem
Cristo como Senhor no coração
. Estejam sempre preparados para responder a
qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. Contudo, façam
isso
com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam
maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem
envergonhados de suas calúnias
. É melhor sofrer por fazer o bem, se for da vontade de Deus, do que por fazer o
mal
. Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos
injustos, para conduzir-nos a Deus. Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo
Espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão que há muito tempo
desobederam, quando Deus esperava pacientemente nos dias de Noé, enquanto a arca
era construída. Nela apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por
meio da água, e isso é representado pelo batismo que agora também salva vocês —
não a remoção da sujeira do corpo, mas o compromisso de uma boa consciência
diante de Deus — por meio da ressurreição de Jesus Cristo, que subiu ao céu e
está à direita de Deus; a ele estão sujeitos anjos, autoridades e poderes.
PS: Por favor, não venham com argumentos do tipo: “você preferiria o deputado ex-
BBB na Comissão?”. É óbvio que não. Tal pergunta é feita normalmente por quem
acha que o mundo é maniqueísta. E , também, pobre é um país com
representatividade tão ruim no Congresso. Entre escolher a infecção bacteriana e
a pneumonia, eu posso escolher a saúde!

Um comentário:

  1. Pr. Carlos Henrique Moreira28 de março de 2013 16:55

    Finalmente e felizmente uma palavra tão clara e tão coerente sobre o assunto. Como eu gostaria que os internautas pudessem ter acesso a elas. Valeu!!!

    ResponderExcluir